SEJA BEM VINDO(A) AO PORTAL DO STTR DE JANDAÍRA.>>>>> AQUI VOCÊ CONHECE MAIS SOBRE O SEU SINDICATO.>>>> PARTICIPE: ENVIE SUA SUGESTÃO, CRÍTICA, DÚVIDA OU ELOGIO.>>>>>> OBRIGADO PELA VISITA E VOLTE SEMPRE!
Veja abaixo nossas últimas notícias...

terça-feira, 18 de julho de 2017

Sindicato participa da 7ª Conferência Municipal de Assistência Social



O Sindicato dos Trabalhadores Rurais participou nesta manhã de terça feira, 18 de julho, da 7ª Conferência Municipal de Assistência Social. A conferência aconteceu nas dependências do Centro Municipal de Idosos e teve o tema: "Garantias dos Direitos no Fortalecimento do Suas".

Assim como na educação com o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FUNDEB) e o Sistema Único de Saúde (SUS) a Assistência Social também seu próprio sistema de financiamento, no caso o Sistema Único de Assistência Social (SUAS). Esse sistema vem garantindo o financiamento das políticas e serviços da assistência social como um direito e sem interrupções por eventuais descumprimentos dos entes federativos, ou seja, municípios, estados e a união.

Quem participou representando o Sindicato foi o atual tesoureiro e Secretário de Políticas Sociais, Organização Sindical, Formação e Assalariados Rurais, Jocelino Dantas. durante a formulação das propostas o dirigente propôs um mapeamento dos idosos das comunidades rurais para acesso as ações da Política Nacional do Idoso desenvolvidas pela Secretaria Municipal de Assistência Social. O Secretário propôs ainda que o governo federal aumente os recursos e fortaleça a política nacional do idoso, pois os recursos transferidos aos municípios ainda são insuficientes para atendimento da demanda.

Reforçou também uma proposta do técnico da EMATER, Luiz Carlos que propôs a criação de um banco de currículo e que o município dialogue com as empresas que chegam para darem prioridade aos trabalhadores locais. O Secretário reforçou que é preciso também que o município crie estratégia e realize parceria no sentido de garantir a realização de ações de emissão de documentos pois alguns possíveis trabalhadores das comunidade rurais sobre tudo ainda tem dificuldades de acesso aos documentos básicos para acesso do mercado de trabalho e aos próprios programas sociais.

"Nossas propostas vem de encontro com uma realidade nítida hoje, nossa terceira idade rural fica de fora das ações que são realizada pela secretaria de Assistência porque elas são realizadas sempre na sede da cidade e por outro lado sabemos da dificuldade de recursos repassados pelo governo federal para essa política. A questão do acesso ao emprego é outra vertente que o município precisa se preocupar redobradamente agora com a chegada das empresas de energia eólica e da fruticultura irrigada e por isso também estamos atentos a esse tema que afeta a todas as idades, mas sobre tudo as populações entre 16 e 35 anos, ou seja, em sua maioria a juventude trabalhadora e boa parte de baixa renda", afirma Jocelino Dantas. 

Sindicato convoca trabalhadores assalariados rurais para Assembleia Geral Extraordinária

SINDICATO DOS TRABALHADORES RURAIS DE JANDAÍRA/RN
           Avenida Aristófanes Fernandes, 431, centro, Jandaíra/RN, CEP 59.594-000
          CNPJ Nº 024.530.602/0001-19
Filiado a FETARN e CUT

      “A União faz a força


EDITAL DE CONVOCAÇÃO
DE ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA



                                    Pelo presente Edital, ficam convocados, nos termos da Legislação Vigente e dos Estatutos Sociais desta Entidade, todos os associados quites e no gozo de seus direitos sociais, para participarem de uma ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA, que será realizada, em primeira convocação, no dia 28 de julho de 2017, às 11:00 horas,  no refeitório da empresa CMR Brasil Produção e Comercialização Hortifruticultura Ltda,  com endereço  na Fazenda Tubibal, s/n, Zona Rural,  neste município de Jandaíra/RN.  Não havendo número legal em primeira convocação será realizada Assembleia em segunda convocação uma (1) hora após, no mesmo local, objetivando discutir e deliberar a seguinte ordem do dia: 1º) Discussão e aprovação da Pauta de Reivindicações; 2º) Autorização para as negociações; 3º) Deflagração da greve; 4º) Autorização para instalação do Dissídio Coletivo; 5º) Contribuição Assistencial; 6º) E escolha da Comissão de Negociação.





 Jandaíra/RN, 11 de Julho de 2017. 






DANIEL MATIAS DE SOUZA
PRESEIDENTE.

domingo, 2 de julho de 2017

Sindicatos da área da fruticultura discutem pauta de negociação 2017, Jandaíra esteve presente

Os Sindicatos de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais e de Assalariados Rurais estiveram reunidos em Açu neste sábado, dia primeiro de julho para discutir as condições de trabalho e a pauta de negociação das áreas de produção da fruticultura irrigada do Rio Grande do Norte. A campanha salarial como é mais conhecida no dia a dia traz vários pontos sobre as condições e relações de trabalho dos trabalhadores rurais dentro das empresas de fruticultura e também questões sociais em relação as empresas e os município de suas instalações.

Participaram da reunião dirigentes sindicais dos municípios de Jandaíra, Macau, Afonso Bezerra, Carnaubais, Ipanguaçu, Açu, Mossoró e Baraúnas. Além dos dirigentes dos Sindicatos, estiveram presentes, o presidente da Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais na Agricultura Familiar do Estado do Rio Grande do Norte - FETARN, Manoel Cândido da Costa, o presidente da Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras Assalariados Rurais do RN, José Saldanha, assessores da FETARN, Joseraldo do Vale e Alberto Aureliano e Dr. Evando Borges, Advogado dos Sindicatos.

O município de Jandaíra volta e integrar a discussão direta dos trabalhadores e trabalhadoras assalariados rurais desde de 2012 quando não participava diretamente da Convenção Coletiva de Trabalho, apesar que vem realizando um trabalho indireto nesse período com realização de visitas, orientação e homologação de rescisões. Para o atual Tesoureiro e Secretário de Políticas Sociais, Formação e Organização Sindical e Assalariados Rurais, Jocelino Dantas, umas das metas do Sindicato esse ano é retomar o trabalho dentro das empresas a partir da homologação da Convenção e garantir sua verdadeira efetivação para os trabalhadores.